12 comportamento nas redes sociais

 

Um dos principais fatores de sucesso de estratégias de SMO é conseguir estabelecer um diálogo com seus consumidores. Para isso, é fundamental saber com quem está falando. Um estudo da Proclientia demonstrou que 40% dos consumidores são influenciados pelo que vêem em redes sociais na hora de pesquisar ou comprar na net. O estudo também mapeou os 12 padrões de comportamentos de usuários, considerando o desempenho entre diferentes faixas etárias e níveis de renda. Como se tratam de comportamentos, as pessoas podem se enquadrar em mais de um padrão. Segue uma breve síntese do estudo. 1. Círculo de confiança

47% estão interessados em manter contatos apenas com a família e amigos, sem interesse em desenvolver novas relações. São os clientes mais difíceis de interagir, pois não gostam de receber propaganda através do Facebook ou do Twitter.

1. Cautelosos

33% demonstram maior cautela ao compartilhar seus dados na net, sendo mais seletivos nos contatos e informações trocadas.

3. Consumidores de informação

33% são consumidores de informação. Buscam opiniões e análises de produtos (reviews) feitas por outros usuários. Este grupo vê o facebook como canal de relacionamento e o twitter como um canal de informação.

4. Entusiastas

32% querem compartilhar seus interesses, como música, cinema, esportes, buscando a formação de grupos por afinidade. Na maioria jovens, não criam muito conteúdo original, mas são ativos nas redes e gostam de ser os primeiros a saber sobre suas marcas favoritas.

5. Caçadores de promoções

30% está atrás de bons negócios através de redes sociais, e-mails, clubes de oferta ou quaisquer outros meios online. Também não estão muito interessados em criar conteúdo, mas são ativos em comentários em artigos sobre produtos e marcas. Cerca de 45% das mães se declaram “caçadoras de promoções” e seguem, em média, 10 marcas no Facebook, 10 no Twitter e recebem cerca de 14 e-mails marketing por dia.

6. Compradores

24% são consumidores assumidos. Mas seu interesse não está apenas nas compras, mas também no planejamento delas. Não procuram apenas bons negócios, estão atrás de qualidade. Geralmente maiores de 25 anos e com alto poder aquisitivo, 35% preferem receber e-mails com o consentimento (PEM – Permission E-Mail Marketing), 27% são mais propensos a realizar o negócio depois de seguir a empresa no Twitter e 17% apenas depois de interagir com ela no Facebook.

7. Viciados em informação

21% estão atrás de informações de notícias e eventos. São viciados em criar conteúdo original, contribuindo com as mídias sociais e publicando artigos, fazendo comentários e participando de pesquisas. Se interessam pelos detalhes, dispostos a ler mais do que os “entusiastas”, “compradores” e os “caçadores de promoções”.

8. Jogadores

19% querem novidade sobre jogos online. Com menor poder aquisitivo, usam as redes sociais, principalmente o Facebook, para jogar e compartilhar experiências. Esse grupo tem menor interesse em seguir marcas nas redes.

9. Sociáveis

19% querem mais é socializar. Querem manter contato e fazer muitos amigos, mas focam no social e não no profissional. Se interessam por ofertas e promoções, mas preferem recebê-las por e-mails, não pelo Facebook ou Twitter. Também são criadores de conteúdos, na maioria blogueiros, e gostam de compartilhar experiências próprias.

10. Negociadores

8% esão em busca de negócios e oportunidades. Querem estar alinhados com as tendências do mercado, e usam principalmente o LinkedIn. Ativos nos e-mails e nas redes, preferem não seguir empresas no Twitter. Buscam respeito e confiança, geralmente através de conteúdo educativo, oportunidades ou entretenimento.

11. Amplificadores

7% buscam se conectar, educar e compartilhar informações, com seriedade. 20% deles usam o Twitter diariamente, e possuem o triplo de seguidores do que a média. Também recebem mais e-mails do que a média e na maioria são pessoas, e não empresas, e considera as redes a melhor forma de se conectar com elas.

12. Livros abertos

6% usam as redes sociais para compartilhar opiniões positivas e negativas. Não se importam de criar uma polêmica. São os que as marcas tem que tomar mais cuidado, pois eles são seus maiores defensores ou destruidores.

Gostou? Então recomendo a leitura do artigo original. Se ainda quer saber mais sobre o mesmo conteúdo, confira outros posts no Blog Mídia8!.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s